Our Blog

Gartner Magic Quadrant for Digital Marketing Hubs

Gartner Magic Quadrant for Digital Marketing Hubs

Quandrante do Gartner para DMH (Digital Marketing HUB)

Saiu a terceira versão da análise do Gartner sobre os plataformas integradas de marketing digital (Digital Marketing Hubs). Como tenho grande interesse nesse assunto, segue um resumo (não tão breve) do conteúdo do relatório. Vocês podem obter mais detalhes diretamente do relatório do Gartner.
A Adobe tem se destacado nas análises do Gartner por 3 anos seguidos no segmento de ferramentas de marketing digital “Gartner’s 2017 Magic Quadrant for Digital Marketing Hubs”.

Como o Gartner faz a Análise

O Gartner define um DMH (Digital Marketing HUB) como uma plataforma que entrega aos clientes uma forma padrão de fazer a gestão de dados de audiência, conteúdo, fluxos de trabalho (workflow) e dados analíticos operacionais.  Esse conjunto de funcionalidades permite aos clientes automatizar e otimizar:

  • A entrega de conteúdo;
  • A conversa com os clientes;
  • Campanhas multicanais;
  • A coleta de dados de canais on-line e off-line;
  • E a experiência dos usuários.

Para atender essas demandas um DMH deve cobrir 4 áreas.

  1. Gestão do perfil de audiência – Capacidade de combinar dados internos da empresa (CRM, ERP, BI, etc) e dados de terceiros com os dados de navegação de clientes conhecidos e anônimos. Utilização desses dados para segmentação e acompanhamento preciso das ofertas e experiências.
  2. Fluxo de trabalho e colaboração – Apoiar programas de marketing com serviços essenciais de fluxo de trabalho e colaboração entre equipes diversas. Oferece uma ferramenta poderosa para quebrar os silos operacionais e entregar boas experiências aos clientes.
  3. Orquestração Inteligente – Os programas de marketing multicanal precisam de inteligência e automação compartilhadas para otimizar cada interação em tempo real. Um DMH não é uma plataforma de gerenciamento de campanhas, e sim a central de coordenação de dados e conteúdo em campanhas e canais.
  4. Medição e otimização unificadas – A menos que os programas de marketing sejam medidos por um conjunto comum de regras, os profissionais de marketing desperdiçarão recursos e perderãoa disputa do cliente para  competidores mais eficientes.

O Gartner recomenda aos profissionais de marketing que implementem soluções que ultrapassam fronteiras organizacionais e operacionais nessas quatro áreas. Essas soluções devem compartilhar recursos e dados comuns.

Eixos do Quadrante (Critérios de avaliação)

Para avaliar as ferramentas o Gartner Utiliza 2 eixos, um medindo a Abrangência de Visão (Completeness of Vision) e outro medindo a Capacidade de Execução (Ability to Execute). Os critérios de avaliação para cada um deles são:

Captura de tela 2017-03-01 22.30.37

Classificação dos resultados

Após a avaliação dos competidores eles são posicionados de acordo com o ranking em cada um dos eixos e acabam se posicionando em um dos 4 quadrantes:

  1. Líderes (Liders) – Os líderes adotaram plenamente a integração de tecnologias e estratégias e implantaram muitas soluções em escala, embora ainda dependam de algumas soluções integradas, aquisições e parcerias.
  2. Desafiantes (Challengers) – Os Challengers consistem em grandes fornecedores de software empresarial que iniciaram mais tarde ou evoluíram mais lentamente do que os líderes. Eles não entregaram totalmente a visão de hub de marketing mais gerais que correspondem aos Líderes, embora tenham feito progressos.
  3. Visionários (Visionaries) – Os visionários são em sua maioria provedores menores que entenderam a oportunidade do DMH, mas são desafiados pelas dificuldades de competir contra os Líderes em escala.
  4. Empresas de nicho (Niche Players) – Com sete novas entradas este ano, esses fornecedores estão entrando em um mercado caótico com alto risco e potencial de crescimento. Em particular, vários fornecedores menores da Europa chegaram ao mercado trazendo nova perspectiva e uma promessa sedutora.

Para não me estender muito vou comentar brevemente sobre as 4 empresas posicionadas no quadrante de Líderes.

Adobe

A Adobe obteve os melhores ratings em estratégia de marketing, inovação e experiência do cliente. Ela define o ritmo do mercado para a maioria dos recursos de marketing avançado. Essa liderança e funcionalidades avançadas se reflete em parte no custo e complexidade da plataforma. A adição de sua camada de serviços de inteligência artificial (AI) multiplicativa, chamada Adobe Sensei, mostra uma promessa considerável para aumentar o poder de produtos de marketing essenciais.

Oracle

Líder no Quadrante Mágico deste ano, a Oracle executou uma estratégia de aquisição agressiva para montar os componentes de seu produto Oracle Marketing Cloud. Ela se destacou em recursos para identificar e segmentar públicos-alvo anônimos e usar dados comportamentais, transacionais e offline para enriquecer perfis de clientes e de público-alvo.

Salesforce

A Salesforce adquiriu a Krux, uma visionária no Quadrante Mágico do ano passado, e melhorou ainda mais a sua Marketing Cloud através de aquisições e parcerias nas áreas de análise, comércio e publicidade. Ele também lançou Einstein, uma plataforma de inteligência artificial (AI) integrada em aplicações de Marketing Cloud para fornecer recursos analíticos, tais como segmentação de audiência.

Marketo

Desde que fez seu nome no marketing e-mail B2B e gerenciamento de leads, a Marketo ampliou seu escopo de produto para suportar comunicações multicanais, personalização e segmentação de anúncios em cenários B2B e B2C. A Plataforma de Marketing de Engajamento da Marketo é conhecida como um produto relativamente fácil de usar que depende de DMPs de terceiros para cumprir capacidades críticas de hub de marketing digital.

 

Tags: , , , ,

Show Comments (0)

This is a unique website which will require a more modern browser to work! Please upgrade today!