Our Blog

Hackers de lá e daqui.

Direto do NYT.

Estava lendo um resumo de notícias que se destacaram por ai e acabei me deparando com essa no NYT falando sobre a descoberto feita por especialistas da IBM. Eles descobriram uma série de ataques a instalações petroquímicas do Oriente Médio.

Esses ataques não foram uma investida terrestre do Estado Islâmico com tentativas de tomada a força, nem o lançamento de bombas ou morteiros. Os ataques, de Hackers, utilizaram uma variação do malware (espécie de vírus de computador) Citadel, que foi desenvolvido para roubo de dados financeiros. O vírus que foi descoberto em 2012, está evoluído e com novas funções.

Infeção por País segundo relatório da IBM

Infeção por País

Além de capturar informação digitadas e imagens da tela do usuário os desenvolvedores do Citadel incluíram funções de controle remoto da máquina infectada. Também foram acrescentados no Citadel técnicas de evasão, criadas especialmente para enganar os programas de antivírus para que não detectem o Citadel. Além das informações financeiras, alvo original do malware Citadel, os hackers visam informações de acesso a sistemas corporativos e contas de email.

Em relatório do time de pesquisa de segurança da IBM, vemos que as infecções por malwares como o Citadel vem se espalhando pelas principais países do mundo. Felizmente o Brasil ainda aparece com uma baixa taxa de infeção com menos de 10% das máquinas infectadas enquanto vários países, inclusive do primeiro mundo tem taxas entre 21% e 30%.

Essa é uma boa notícia para nós e nossos notebooks e desktops, porém, fica lembrança na necessidade de mantermos um bom antivírus em funcionamento e o cuidado especial em locais de acesso público com lan-houses ou “work offices” de hotéis.

Vocês podem conferir mais detalhes na reportagem original do NYT: Middle Eastern Petrochemical Plants Are Targets of Hackers.

 

A parte engraçada (e triste) !!!

IMG_1364.JPG

 

Não consigo não deixar de acrescentar o que me veio a mente ao ler essa matéria. O que me fez morrer (ainda não sei se de rir ou chorar) foi a inevitável comparação com os “ataques” a petroquímica nacional, a famosa Petrobras.

A grande diferença é que aqui no Brasil o ataque foi “preventivo” né? Já que estão usando vírus financeiro, vamos acabar logo com as finanças da Petrobras que hacker nenhum vai se interessar. Uma estrategia bem “planejada” e executada com afinco. Perder tanto dinheiro em compra de refinaria nos EUA foi jogada de mestre.

País prevenido é assim…..

 

Tags: , ,

Show Comments (0)

This is a unique website which will require a more modern browser to work! Please upgrade today!